Você sabia que o lixo e o esgoto podem gerar energia?

Dar uma destinação mais racional ao lixo e ao esgoto, aproveitando como fonte de energia os resíduos que ficam da reciclagem e do tratamento, é um objetivo perseguido em vários países. O desafio é aumentar a eficiência das tecnologias utilizadas, para superar as barreiras econômicas ao seu uso comercial – uma dificuldade ainda maior nos países em desenvolvimento, onde as tarifas para coleta e tratamento são muito inferiores às praticadas nas nações ricas.

Com a ajuda de tecnologias desenvolvidas na Coppe e aplicadas em instalações de demonstração de empresas parceiras, perspectivas animadoras estão se abrindo. Uma grande conquista foi obtida na usina-piloto de aproveitamento energético do esgoto, instalada na estação de tratamento da Cedae no bairro do Caju, no Rio de Janeiro. O projeto conseguiu demonstrar que é viável tratar o biogás resultante da decomposição do esgoto e fazê-lo atingir o nível de qualidade para uso veicular a um custo competitivo com o do gás natural fóssil.

Mais ambicioso, o projeto da usina de aproveitamento de esgoto pretende dar um destino mais nobre à gordura e ao lodo, resíduos do tratamento de esgoto que têm maior impacto ambiental. O processamento da gordura gera biodiesel, e o do lodo pode resultar em gás de síntese (CH4, H2 e CO), bio-óleo e biocarvão. “Uma experiência já demonstrou que a adição de glicerol (um subproduto da produção de biodiesel) ao lodo pode gerar até dez vezes mais gás do que o lodo sozinho”, conta Luciano Basto, um matemático que se especializou em aproveitamento de resíduos na Coppe.

Outras misturas podem ser feitas com resíduos orgânicos provenientes do lixo urbano, numa codigestão lixo/esgoto. Só há mais duas usinas no mundo desenvolvendo tecnologias nessa linha.

A Usina Verde, um empreendimento privado na Cidade Universitária, é outro exemplo de avanço no uso dos resíduos urbanos como fonte de energia. Trata-se de uma planta-piloto, projetada com a ajuda do Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais (Ivig), da Coppe, para produzir energia elétrica a partir da incineração do lixo que sobra depois da seleção de materiais recicláveis. A tecnologia utilizada na usina, garante Luciano, já é considerada madura para passar a um estágio comercial: da planta-piloto de 30 toneladas/dia para uma usina de 150 toneladas/dia.

Otimizando as tecnologias disponíveis, os pesquisadores conseguiram ganhos de eficiência que tornam a Usina Verde competitiva com as usinas de tratamento de lixo no exterior. O feito se deve a dois aperfeiçoamentos principais. O primeiro, desenvolvido pela própria empresa Usina Verde, é um sistema de lavagem dos gases que utiliza água de reúso, dispensando sistemas de filtração sólida ou química. O segundo,desenvolvido na Coppe, é um sistema de ciclo combinado, que aumenta o aproveitamento do calor gerado na queima do lixo ao acoplar um sistema de combustão de gás à incineração, com resultado superior à soma das partes.

Fonte: Coppe UFRJ

Anúncios

7 Respostas para “Você sabia que o lixo e o esgoto podem gerar energia?

    • Seja bem vindo Cleverson e obrigado pelo seu comentário. Nós fazemos aqui a divulgação de informações sobre meio ambiente, gostaríamos muito de ter algum contato para intermediar a visita de vocês, mas nesse caso, infelizmente não temos. Você e os outros alunos fiquem sempre à vontade para participar de nosso blog.

  1. Pingback: VOCÊ SABIA QUE O LIXO E O ESGOTO PODEM GERAR ENERGIA? | Instituto Pinho Bravo – Campos do Jordão·

Sua opinião é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s