A Aurora Cabeça de Bode na Groenlândia

Algumas vezes é difícil de acreditar nas coisas que você vê no céu. Durante a Expedição Sheilos para a Groelândia, ocorrida no último mês de Agosto, mesmo os veteranos entusiastas do céu observaram auroras tão coloridas, que mudavam de cor tão rapidamente e tão incomuns nas suas formas que até mesmo eles não lembraram de ter visto algo parecido algum dia. À medida que as auroras se desenvolvem, imensas formas se espalham pelo céu, algumas vezes assumindo formas familiares outras vezes nem tanto.

Na imagem abaixo, por exemplo, a aurora assumiu uma forma que lembra a cabeça de um bode. Mesmo sem a aurora, o céu já estava espetacular com o arco da Via Láctea iluminando a região e um interessante campo de estrelas, nebulosas e galáxias se mostrando em toda a sua grandiosidade. Em contraste, em primeiro plano, está uma casa de fazenda na cidade de Tasiusaq, em Kujalleq, na Groenlândia. O Projeto Sheilos existe não somente para observar auroras mas também para motivar os estudantes a seguirem carreiras científicas.
Auroras

As auroras boreal e austral são fenômenos visuais que ocorrem nas regiões polares de nosso planeta. Podem ser visualizadas, no período noturno ou final de tarde, a olho nu nas regiões onde ocorrem. São verdadeiros shows de luzes coloridas e brilhantes, que ocorrem em função do contato dos ventos solares com o campo magnético do planeta Terra.

Informações

Quando este fenômeno ocorre em regiões próximas ao pólo norte é chamado de aurora boreal e quando aconteceu no pólo sul é chamado de aurora austral. Estes fenômenos são mais comuns entre os meses de fevereiro, março, abril, setembro e outubro.

A aurora boreal pode aparecer em vários formatos: pontos luminosos, faixas no sentido horizontal ou circulares. Porém, aparecem sempre alinhados ao campo magnético terrestre. As cores podem variar muito como, por exemplo, vermelha, laranja, azul, verde e amarela. Muitas vezes aparecem em várias cores ao mesmo tempo.

Em momentos de tempestades solares, a Terra é atingida por grande quantidade de ventos solares. Nestes momentos as auroras são mais comuns. Porém, se por um lado somos agraciados com este lindo show de luzes da natureza, por outro somos prejudicados. Estes ventos solares interferem em meios de comunicação (sinais de televisão, radares, telefonia, satélites) e sistemas eletrônicos diversos.

Curiosidade:

– O nome aurora boreal foi dado pelo astrônomo Galileu Galilei em homenagem à deusa romana Aurora (do amanhecer) e seu filho Boreas.

– Além do planeta Terra, podemos encontrar este fenômeno em planetas como Júpiter, Saturno e Marte.

Fontes: http://cienctec.com.br/wordpress/index.php/a-aurora-cabeca-de-bode-na-groelandia/ e http://www.suapesquisa.com/geografia/aurora_boreal.htm

Anúncios

Sua opinião é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s