Mais um crime ambiental para as Olimpíadas: RJ autoriza resort da rede Hyatt na Praia da Reserva

O Rio terá, em 2015, seu primeiro resort, um misto de hotel com prédios residenciais. As obras do Grand Hyatt, próximo à entrada para a Praia da Reserva, preveem a construção de 436 quartos de hotel e dois condomínios residenciais de luxo com 80 unidades.

O terreno onde o complexo será construído já pertenceu à Área de Preservação Ambiental (APA) de Marapendi. Em 2005, a Câmara dos Vereadores aprovou, em tempo recorde, um projeto de lei retirando o terreno da APA. A lei manteve intocáveis as áreas consideradas de preservação, mas dobrou a área total edificável. O ex-prefeito Cesar Maia chegou a entrar na Justiça contra o empreendimento. Mas a lei foi julgada constitucional pelo Tribunal de Justiça.

O projeto é visto com reservas por um grupo de moradores do condomínio Alfabarra. Eles entraram com representação na promotoria de meio ambiente do Ministério Público para investigar se houve irregularidades no processo de concessão da licença. O ofício ainda está em fase de distribuição no MP.

— São mais de 400 apartamentos na entrada da Praia da Reserva, justamente num trecho muito movimentado. Isso terá impacto no trânsito. Nós desconhecemos que tenha havido audiência pública antes do licenciamento do projeto. Também temos dúvidas se os prédios não vão estar em risco, pois o tráfego aéreo é intenso na reserva — reclamou o advogado Bruno Miragaya, morador do bloco Sun Set e um dos líderes da representação ao MP.

A rede Hyatt, por sua vez, informou que cumpriu todas as exigências ambientais, inclusive a expansão da rede de esgotos externa para permitir a ligação das saídas do condomínio com os troncos coletores. Há também o compromisso de recuperar e manter a vegetação nativa.

O secretário municipal de Urbanismo, Sérgio Dias, disse que não houve irregularidades no processo de licenciamento. Para ele, a mudança feita em 2005 permitiu o aproveitamento imobiliário de um terreno que já estava em parte degradado, porque serviu como canteiro de obras do projeto de implantação do emissário submarino da Barra. Para licenciar o empreendimento, a prefeitura exigiu também contrapartida financeira de R$ 10 milhões.

E você caro ambientalistas, o que acha? Comente e divulgue essa informação!

Edição Ambientalistas em Rede

Fonte: skyscrapercity

Anúncios

7 Respostas para “Mais um crime ambiental para as Olimpíadas: RJ autoriza resort da rede Hyatt na Praia da Reserva

    • Verdade Ricardo. Cada um briga pelos seus próprios interesses, com isso, devemos aproveitar esse interesse alheio e incluir o nosso. As vezes para ganhar uma guerra temos que se junta a aqueles que antes eram contra nós, porem, que hoje luta pelos mesmos objetivos…

  1. Eu acho que ta na hora do Brasileiro parar de lamentações e começar agitar…. Ficar em casa com a bunda sentada diante a TVs e computadores reclamando do acontecimento sem fazer nada, é ser conivente. Todos sabem reclamar, agora sair da zona de conforto e ir à luta, ai ninguém quer, assim é muito cômodo. O brasileiro fala, eu sou contra isso, sou contra aquilo, eu assinei a petição online, que não é aceita pela lei…. E acha que fez muito? Por que não faz essa mega construção em Vargem Grande ou na baixada Fluminense? Lá que precisa de investimento, emprego e melhoria no local…. Mas Lá não tem um marzão ao abrir a janela, a terra não tem valor para uma pequena elite que irá frequentar….

    Vão acabar com fauna do lugar para favorecer uma minoria. Até quando nós brasileiro vamos ficar conivente com essa falta de comprometimento com aquilo que é mais valioso, a fauna e flora? Até quando meu Deus….

  2. vamos fazerr evolução é a babilonia atacando são terra sendo apenas usada para abrigar os bens so tiram e não reestabelecem nada são indios morrendo cultura sendo perdida consumismo cada vez maior tanta tecnologia para que ? ser melhor que o outro ? ou para saber que vc é do mal ?! sem bens sem apego carnal puro simples humilde unidos com a terra pois a terra da tudo para viver nao precisamos de mas nada sao tudo mente fechada acreditando em religioes que não pregam a comunhão com a terra a desapegar todo o bem a nao comer carne dizem só em santos em quanto é Deus a vida e para se viver livre e feliz a nao ser escravo de pessoas que só ri de vc e vive para o mal alheio nunca vou vier assim Nunca! estamos fazendo comunidade a revolução qdo vir este consumismo caira que nem a cidade de gomorra seus babilonia! !

  3. Pingback: Mais um movimento contra os crimes ambientais olimpicos | Ambientalistas em rede·

  4. Este empreendimento é um crime conta o patrimônio natural do Brasil, a Mata Atlântica esta sendo devastada por interesses financeiros, a cobiça sobre o ecossistema de restinga a beira mar compromete a biodiversidade da região, várias espécies ameaçãdas de extinção que existem no local correm o risco do desaparecimento., As decisões da convenção internacional para o meio ambiente, Rio + 20 não esta sendo respeitada. A Mata Atlântica e considerada um obstáculo a ser vencido pelas empreiteiras. O poder público municipal e estadual esta usando as nossas áreas verdes como moeda de troca. As gerações futuras estão comprometidas por conta da ganância. Lastimável.

Sua opinião é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s