“Imagina na copa”: Copa de 2014 deve emitir 11 milhões de toneladas de CO2

A Copa de 2014 está cada vez mais perto e não é somente a formação da seleção brasileira que gera preocupações. As obras de estruturação das cidades sede e a vinda de turistas serão responsáveis por altas emissões de gases de efeito estufa e o país ainda não tem um plano de como compensar este impacto.

Em visita ao Brasil, a ONG britânica Useful Simple Projects apresentou números iniciais das medições sobre a pegada de carbono do evento esportivo. De acordo com as estimativas, somente a capital mineira, Belo Horizonte, será responsável por 803,4 mil toneladas de CO2. As emissões somadas por todas as cidades-sede, que são 12 no total, devem chegar a 11 milhões de toneladas.

O governo brasileiro ainda não apresentou nenhum projeto de contenção desta poluição ou de compensação ambiental pelos danos causados. No entanto, a ONG britânica já passou por Ceará e Minas Gerais com o objetivo de conversar com as autoridades locais e desenvolver projetos ambientais paralelos às obras para o evento.

Além da Copa de 2014, o país ainda sediará a Copa das Confederações, em junho do próximo ano. A principal causa para as emissões são as viagens aéreas, principalmente de turistas que vêm de países distantes, como Estados Unidos ou do continente europeu.

De acordo com a Useful Simple Project, somente os turistas que desembarcarão em Belo Horizonte para os dois eventos serão responsáveis por despejar 607,7 mil toneladas de CO2 na atmosfera. Em São Paulo e Rio de Janeiro o impacto deve ser ainda maior. Os cálculos da pegada de carbono de outros eventos esportivos de grande porte, como a Copa da África do Sul, a Olimpíada de Pequim, entre outros, mostraram que as viagens de aviões representam 80% do impacto ambiental dos acontecimentos.

As obras de construção dos estádios e infraestrutura representam a outra parcela de emissões, já que cada tonelada de concreto utilizada representa a emissão de 250 kg de CO2.

A proposta de inventariar todas as emissões tem como objetivo auxiliar o Brasil a identificar estratégias de mitigação deste impacto e, nos casos em que isso não for possível, o país pode desenvolver projetos de compensação. Com informações da Uol.

size_590_Mineirão_em_reforma_para_a_Copa_2014

Fonte: Ciclo Vivo

Anúncios

Sua opinião é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s